A relação entre o estresse e o cortisol e influência no seu bem-estar

Imagem de destaque do Artigo: A relação entre o estresse e o cortisol e influência no seu bem-estar
19/07

Quem nunca ouviu falar do temido hormônio do estresse? O cortisol é produzido nas glândulas suprarrenais de onde é liberado no corpo em momentos de agitação física ou emocional. Isso quer dizer que esse hormônio esteroide aparece durante as atividades físicas, por exemplo. Ou até mesmo quando o seu ...

Quem nunca ouviu falar do temido hormônio do estresse? O cortisol é produzido nas glândulas suprarrenais de onde é liberado no corpo em momentos de agitação física ou emocional. Isso quer dizer que esse hormônio esteroide aparece durante as atividades físicas, por exemplo. Ou até mesmo quando o seu despertador te arranca da cama – e pudera, quer exemplo maior de estresse? É claro que a relação entre o estresse e o cortisol não se resume nestes exemplos. Vamos entender então como ele afeta o seu bem-estar?

Qual a relação entre o estresse e o cortisol?

Com tanta fama pode até parecer que essa substância não tem nenhuma função positiva no organismo, mas não se engane! Este hormônio catabólico é fundamental na hora de preparar o corpo para situações de emergência. Se você precisasse fugir de um perigo, por exemplo, o cortisol ajudaria a transmitir esta informação de risco para o hipotálamo. O que esta pequena região do cérebro faz é ativar as respostas físicas adequadas. Logo, com o aumento da pressão arterial e do açúcar no sangue haveria suficiente energia para que você corresse dos perigos!

Isso quer dizer também que o estresse aqui deve ser entendido como uma forma de estímulo. Sem possuir necessariamente uma conotação negativa. Uma vez que este impulso é identificado o cortisol prepara o corpo para a ação. As principais reações causadas pela substância quando presente em níveis saudáveis no organismo são:

•Aumentar a frequência cardíaca para ampliar a quantidade de oxigênio levada até os músculos. Há inclusive um estreitamento dos vasos sanguíneos a fim de melhorar a vascularização dos tecidos.

•Aumentar o açúcar no sangue para disponibilizar maior energia para o corpo. Para que o açúcar seja rapidamente absorvido pelos músculos acontece também a diminuição da produção de insulina no organismo.

Quando o cortisol é um problema?

Os problemas deste esteroide começam a aparecer quando a sua presença no sangue é excessiva. Geralmente para que isso aconteça a pessoa deve passar por uma situação de estresse prolongado. Afinal, sempre que o corpo se prepara para uma situação de ação ele precisa depois se aliviar do estímulo motivador. Nos casos em que esta estimulação é constante, e o descanso não acontece, os efeitos do cortisol passam a ser negativos.

O que acontece quando há excesso de cortisol no sangue?

Nesta situação o aumento da frequência cardíaca e da vascularização pode se converter em pressão alta e problemas do coração. Para quem mantém uma rotina de exercícios há ainda outros problemas que podem ser associados a este hormônio catabólico. Quem faz musculação provavelmente já sabe que esta categoria de substâncias tem efeito “destrutivo”. Ou seja, você pode começar a perder massa muscular pelo excesso de cortisol!

Por outro lado, ao diminuir a produção de insulina o cortisol favorece ainda o acúmulo de gordura abdominal. É um dos grandes problemas que atinge pessoas que querem entrar em forma ou perder alguns quilos. Outros resultados negativos vão incluir o desenvolvimento de diabetes, a fragilização do sistema imunológico e o envelhecimento precoce. Quanto maior o tempo de exposição a este hormônio piores os efeitos, podendo chegar à depressão e deterioração cognitiva. Pois é, até mesmo a sua capacidade de raciocínio sai prejudicada!

Como eu posso controlar o cortisol?

Com tantos problemas que podem ser causados pelo excesso deste corticosteroide, você certamente quer saber como controlar os seus níveis. Uma alimentação balanceada e exercícios moderados são a melhor solução. Alguns produtos podem inclusive atuar de forma particular na diminuição do cortisol no corpo. Alimentos ricos em DHA, por exemplo. Este ácido graxo está presente em ovos e peixes como o salmão e o atum.

Também as frutas ricas em vitamina C podem ajudar nesta questão. Assim como alguns legumes como brócolis, pimentão e inhame. No mais, evite sempre as comidas gordurosas e ricas em carboidratos e tenha muito cuidado com a cafeína! Não esqueça também de dormir bem e pelo tempo adequado para um descanso completo. Estes são hábitos simples que vão influenciar no seu bem-estar de forma positiva.

Saiba mais

Quer saber mais sobre a melhor forma de emagrecer ou aumentar o seu desempenho esportivo? Que tal ler outros artigos? Descubra tudo sobre a alimentação mais adequada para quem precisa entrar em forma e aumentar o bem-estar. Não perca a oportunidade de conhecer as minhas redes sociais também! Você pode me encontrar no Youtube, Instagram e Facebook.

Drª. Paula Leal, CRM 93528.

Já conheçe nosso perfil do Instagram?