Aromatase: Como funciona a conversão de testosterona em estrogênio?

Imagem de destaque do Artigo: Aromatase: Como funciona a conversão de testosterona em estrogênio?
24/09

Nem todo mundo sabe da importância do equilíbrio hormonal entre testosterona e estrogênio no corpo humano. Quando estes hormônios estão em perfeita harmonia o nosso organismo consegue realizar suas funções corretamente. Porém, em alguns casos o excesso na produção de um deles pode gerar diversos pro...

Nem todo mundo sabe da importância do equilíbrio hormonal entre testosterona e estrogênio no corpo humano. Quando estes hormônios estão em perfeita harmonia o nosso organismo consegue realizar suas funções corretamente. Porém, em alguns casos o excesso na produção de um deles pode gerar diversos problemas de saúde além de impedir uma atividade física satisfatória. Saiba como funciona a conversão de testosterona em estrogênio e quando ela pode ser nociva a sua saúde e a sua performance.

Equilíbrio entre testosterona e estrogênio

A testosterona é um hormônio sexual masculino responsável pelas características e fertilidade do homem. Também tem papel importante no desenvolvimento da força e no aumento de massa muscular. Já o estrogênio, ao contrário, é um hormônio sexual feminino responsável pelas características e fertilidade da mulher. Também atua na regulação do metabolismo da gordura.

O homem, assim como necessita da testosterona, precisa de uma quantidade menor de estrogênio para viver com saúde. Na mulher ocorre o contrário. No entanto, às vezes, por algum motivo, um dos hormônios passa a ser produzido em excesso e aí entra o papel da aromatase.

O que é a aromatase?

A aromatase é uma enzima responsável por realizar a conversão do excesso de testosterona em estrogênio. Essa conversão, quando em níveis normais, é extremamente saudável para regularizar atividades metabólicas. Geralmente nosso corpo converte de 3% a 5% de testosterona em estrogênio. Quando essa quantidade aumenta pode ocorrer um desequilíbrio hormonal.

O que causa a conversão em excesso de testosterona em estrogênio?

Um dos fatores que contribui para a aromatase em excesso é o acúmulo de gordura corporal. Por isso, cuidar da alimentação é fundamental.

Outro elemento de risco é o abuso de álcool. Isso porque o álcool inibe o sistema P430 do fígado, que por sua vez é responsável por limpar o estrogênio do sangue.

A aromatase também ocorre em excesso quando alguém consome mais testosterona do que deveria, gerando um aumento de estrogênio no corpo masculino. Por isso, tome cuidado ao utilizar suplementos para aumentar a quantidade deste hormônio. Consulte sempre um médico para repor qualquer coisa no seu corpo.

Quais os problemas da aromatização em excesso?

O aumento na aromatização pode gerar diversos problemas para o homem como diminuição da libido, aumento de mamas, além de problemas vasculares. Além disso, é um dos responsáveis pela dificuldade em desenvolver músculos. Por isso, além de afetar a saúde como um todo, a aromatização em excesso prejudica a sua performance.

Que outros fatores causam um desiquilíbrio na testosterona?

Outros fatores que geram problemas na produção de testosterona são causados por hábitos de vida sedentários e má alimentação, com abuso de carboidratos e falta de uma dieta rica em zinco e vitaminas A e D.

Nossos hormônios precisam estar em perfeito equilíbrio para que nossas funções ocorram de forma satisfatória. Ou seja, nem mais nem menos! Para manter a testosterona e o estrogênio adequados é importante sempre visitar o endocrinologista. E não se esqueça: a prática de musculação é essencial para uma produção saudável deste hormônio!

Saiba mais sobre a importância dos hormônios para homens e mulheres no meu blog.

Drª. Paula Leal, CRM 93528.

Já conheçe nosso perfil do Instagram?