Quando devo procurar um endocrinologista?

Imagem de destaque do Artigo: Quando devo procurar um endocrinologista?
19/01

O acompanhamento médico é fundamental para uma melhor qualidade de vida. Isso porque, para garantir a saúde e bem-estar, é necessário sempre estar visitando esses profissionais para verificar se está tudo bem. Afinal, já dizia a frase: “É melhor prevenir do que remediar”.Entre os médicos que devem ser consultados, está o endocrinologi...

O acompanhamento médico é fundamental para uma melhor qualidade de vida. Isso porque, para garantir a saúde e bem-estar, é necessário sempre estar visitando esses profissionais para verificar se está tudo bem. Afinal, já dizia a frase: “É melhor prevenir do que remediar”.

Entre os médicos que devem ser consultados, está o endocrinologista. Vamos ver o que esse profissional faz e como ele pode te ajudar. 

O Endocrinologista

Os endocrinologistas são os médicos especializados nas glândulas endócrinas, que produzem os hormônios. Eles são fundamentais para manter o equilíbrio do corpo. 

Por isso, a principal função desse tipo de profissional é e manter nível de hormônios adequado.

Os Hormônios

Não é porque sua descrição é simples, que sua função também é. Como os hormônios controlam basicamente todas as funções corporais, um desequilíbrio pode trazer diversas consequências. Por conta disso, o campo de atuação desse médico é muito grande. 

Vamos ver em seguir, alguns dos problemas mais comuns tratados por um endocrinologista. 

Os principais problemas

A tireóide, situada na frente da laringe, controla diversos hormônios e por isso, qualquer problema vindo dessa glândula é tratado por um profissional. Já a insulina é o hormônio responsável por regular a quantidade de açúcar no sangue. Sua ineficiência ou um desequilíbrio podem causar a diabetes. 

A obesidade também pode ser causada por um desequilíbrio hormonal. Já o excesso do hormônio masculino nas mulheres pode causar irregularidade menstrual e até levar a problemas mais sérios como os discutidos acima.

Já a osteoporose, mais comum no sexo feminino, pode acontecer com qualquer um a partir da falta do hormônio feminino.

Já a hipófise é outra glândula importante, localizada perto do cérebro. Problemas com essa glândula podem causar uma série de doenças. E no caso de adolescentes, o desequilíbrio hormonal pode levar a puberdade precoce ou tardia.

Em quais sintomas ficar de olho?

É bom sempre ir ao médico preventivamente, para evitar que os sintomas apareçam. Mas, caso o contrário, esses são alguns sintomas simples para ficar de olho.     

A falta de sono pode surgir a partir de uma deficiência na progesterona, um hormônio que ajuda o organismo a relaxar. Esse sintoma normalmente é acompanhado de irritabilidade e ansiedade durante o dia. 

Diversos hormônios como a grelina, a leptina e a oxintomodulina ajudam a regular a fome. Portanto, excessos ou falta de apetite podem surgir a partir de algum desequilíbrio.

Até mesmo alguns sintomas psicológicos podem ter a sua origem a partir de um problema semelhante. Ansiedade, irritabilidade e mesmo a depressão, podem ser sinais de alterações bruscas no equilíbrio hormonal. 

Emagrecimento e Nutrição

Os hormônios regulam toda a atividade corporal e sua influência é enorme no momento de ganhar ou perder peso. Por isso, é fundamental consultar esse tipo de médico antes de qualquer tipo de dieta ou atividade física, seja para iniciantes ou para profissionais.

Para saber mais sobre esses problemas e os benefícios do controle hormonal, além da nutrição nas dietas de alta performance, acesse o site e nossas redes sociais no YouTube e no Instagram.  

Drª. Paula Leal, CRM 93528.

Já conheçe nosso perfil do Instagram?