Beta-alanina: Aprenda como ele age no seu corpo e como utilizar!

Imagem de destaque do Artigo: Beta-alanina: Aprenda como ele age no seu corpo e como utilizar!
08/10

A beta-alanina é um aminoácido beta, que possui uma estrutura química diferente dos aminoácidos não essenciais padrão usados para compor uma proteína. É criado pelo corpo a partir da quebra de diferentes compostos proteicos, um dos quais é a carnosina. A carnosina é um bloco de proteína que é natural...

A beta-alanina é um aminoácido beta, que possui uma estrutura química diferente dos aminoácidos não essenciais padrão usados para compor uma proteína. É criado pelo corpo a partir da quebra de diferentes compostos proteicos, um dos quais é a carnosina.

A carnosina é um bloco de proteína que é naturalmente produzido no corpo e encontrado nas células do coração e do músculo. No entanto, a suplementação com carnosina tem se mostrado ineficaz quando se trata de desempenho esportivo, porque se decompõe na digestão.

Como funciona?

A beta-alanina se tornou um suplemento popular entre os atletas de resistência e força, já que tem o potencial de deixar você trabalhar mais por mais tempo, o que é útil se você estiver em treinamento.

Durante o exercício, quando o corpo decompõe o ATP (uma molécula de energia), produz íons de hidrogênio e ácido lático. Junto aos íons de hidrogênio livres da glicólise, o ácido láctico também produz íons de hidrogênio H +, que são de natureza ácida. H + acumula-se rapidamente durante o exercício, especialmente se o exercício for intenso. É esse ambiente ácido que causa problemas de contração muscular e, por sua vez, afeta o desempenho esportivo.

A beta-alanina atua aumentando a concentração de carnosina nas células musculares, que atuam como um tampão, combatendo o ambiente ácido e permitindo que os músculos funcionem eficientemente.

Um estudo sobre pugilistas amadores publicado no Jornal Internacional de Nutrição Esportiva e Metabolismo do Exercício descobriu que pugilistas que suplementavam seus treinos com beta-alanina nas semanas que antecederam a partida conseguiam aumentar a força e a frequência em comparação com os níveis basais.

Os efeitos colaterais

Como este é um suplemento relativamente novo, seus efeitos a longo prazo ainda são desconhecidos. Embora haja alguma evidência de que a beta-alanina possa ter um efeito positivo na composição corporal e nos níveis musculares de carnosina, esses benefícios ainda estão sob investigação.

O efeito colateral mais predominante da beta-alanina é que lhe dá a sensação de formigamento após a ingestão. Em algumas formulações de suplementos, a beta-alanina é adicionada para dar a você a “sensação” de tomar algo que funciona, mesmo que não seja uma dosagem alta o bastante para proporcionar qualquer benefício ao desempenho esportivo.

Qual a melhor forma de ingerir a beta-alanina?

Um estudo sugeriu que a beta-alanina é melhor absorvida quando consumida junto a uma refeição, do que quando consumida entre elas, já que a insulina estimula a produção de carnosina no músculo.

Um outro estudo realizado pela International Journal of Sports Nutritions and Exercise Metabolism sugere que a ingestão da beta-alanina juntamente a creatina e dextrose pode resultar em aumentos significativos de perda de gordura corporal, aumento de massa magra e melhora na performance física.

A suplementação mais indicada de beta-alanina é de, em média, seis gramas ao dia, no entanto, essa quantidade pode variar de pessoa para pessoa e, por isso, o acompanhamento com um profissional de saúde é essencial.

Gostou desse post? Então confira outros artigos no blog!

Drª. Paula Leal, CRM 93528.

Já conheçe nosso perfil do Instagram?