ECA - Efedrina, Cafeína e Aspirina

Imagem de destaque do Artigo: ECA - Efedrina, Cafeína e Aspirina
23/07

O uso de suplementos alimentares tem sido cada dia mais frequente em nosso país e em todo o mundo. Um dos compostos mais utilizados atualmente é o ECA, feito da combinação dos componentes: Efedrina, Cafeína e Aspirina, proporcionando um alto poder termogênico para o organismo.  Passando a barrei...

O uso de suplementos alimentares tem sido cada dia mais frequente em nosso país e em todo o mundo. Um dos compostos mais utilizados atualmente é o ECA, feito da combinação dos componentes: Efedrina, Cafeína e Aspirina, proporcionando um alto poder termogênico para o organismo. 

Passando a barreira de reposição de nutrientes, muitas vezes seu uso por fisiculturistas acaba sendo indevido, a fim de queimar gordura, o que não é tão recomendado. Muitas pessoas, até aquelas que não são ligadas a competições, por exemplo, acabam por consumir esse produto erroneamente, com a esperança de um emagrecimento rápido e milagroso. 

Componentes e funções

O componente Efedrina é um dos principais presentes nesse termogênico, uma vez que age como um acelerador de gasto energético graças ao aumento da temperatura corporal e aumento da quantidade de gordura disponível para ser utilizada como combustível durante os exercícios físicos, além de funcionar como um estimulante para a rotina. Ela também eleva a pressão arterial e a circulação sanguínea, o que acaba por gerar um aumento do metabolismo e da produção de adrenalina, queimando assim, mais gordura de forma mais rápida.

A cafeína também age como um estimulante complementar desse termogênico, podendo auxiliar no uso da gordura como uma fonte de energia e na diminuição da sensação de cansaço durante as atividades físicas. Com isso, a queima de gorduras é acelerada, o que torna ainda mais esse composto um queridinho entre os fisiculturistas e praticantes assíduos de exercícios físicos. 

Já a aspirina serve como um “moderador dos efeitos colaterais” que podem surgir, interferindo na produção de prostaglandinas, ou seja, reduzindo o efeito termogênico causado pela combinação da efedrina e cafeína, ajudando a diminuir os impactos causados pelas demais drogas do composto (efedrina e cafeína) no organismo. Notou que a função da aspirina está entre aspas? É porque nem sempre funciona como deveria. É o que vamos mostrar a seguir:

Efeitos indesejáveis

Apesar de prometer proporcionar todos esses benefícios estéticos, o seu uso demasiado e sem intuito médico de repor nutrientes em falta no organismo, acabam por gerar possíveis efeitos colaterais indesejáveis, como ataque cardíaco, enfermidade hepática crônica, entre muitas outras complicações advindas em particular dos três componentes presentes no produto.

Efeitos da Efedrina

A Efedrina, por exemplo, pode causar vasoconstrição, que se trata da contração de vasos sanguíneos, por conta do aumento da pressão arterial, além de outros problemas como aumento dos batimentos cardíacos, dilatação das pupilas, hipertensão, congestão nasal, broncodilatação, braquicardia, entre outros. Isso tudo provocado por apenas um dos componentes.

Além disso, a sua eficácia não é comprovada cientificamente, podendo não funcionar da forma rápida, como é prometido pelos produtores. Dependendo do tipo de organismo, o composto pode agir de maneiras diferentes. Por conta disso, a quantidade de pessoas que tomam a dosagem muito acima do recomendável por especialistas, é muito grande, já que possuem uma ideia ilusória de que o motivo por não estar funcionando, é estar ingerindo pouco dele. 

Leia mais artigos como esse, acessando o meu site: www.paulaleal.com.br, minhas redes sociais: www.facebook.com/drapaulaleal,www.instagram.com/drapaulaleal; e meu canal no Youtube: www.youtube.com/drapaulaleal.

Drª. Paula Leal, CRM 93528.

Já conheçe nosso perfil do Instagram?