Por que cortar o álcool é tão importante para eficiência dos seus treinos?

Imagem de destaque do Artigo: Por que cortar o álcool é tão importante para eficiência dos seus treinos?
06/04

Exercícios requerem um corpo saudável. Entenda os motivos para reduzir o consumo de bebidas alcoólicas. Quem busca a melhor eficiência nos treinos sabe que inúmeras características são necessárias para uma performance de primeira: alimentação, hidratação, descanso, um bom treino, entre outras. Contud...

Exercícios requerem um corpo saudável. Entenda os motivos para reduzir o consumo de bebidas alcoólicas.

Quem busca a melhor eficiência nos treinos sabe que inúmeras características são necessárias para uma performance de primeira: alimentação, hidratação, descanso, um bom treino, entre outras. Contudo, toda essa rotina bem estabelecida pode ser afetada por um hábito comum dos adultos: o consumo de bebidas alcoólicas.

É importante ressaltar que o álcool, em pequenas quantidades, é até benéfico para o corpo. Contudo, quando os ‘copos ou doses’ excedem o tolerado pelo corpo e recomendado pelos especialistas, podem afetar significativamente os resultados e a eficiência do seu treino, tornando a atividade menos prazerosa. Desta forma, apontamos a importância de cortar o álcool para melhores resultados nos treinos. Confira.

Melhor absorção das vitaminas

O álcool é metabolizado pelo fígado e, quando consumido em excesso, cria toxinas que precisam ser eliminadas e isto faz com que vitaminas, como a B2, essencial para a metabolização da proteína, por exemplo, estejam no mesmo ‘pacote de despejo’ do fígado. O consumo alcoólico traz a carência e deficiência de outras vitaminas, como a C, B6 e B12, todas intimamente ligadas as questões musculares. Cortar o álcool é ter a atuação efetiva destes compostos no organismo, aumentando a eficiência.

Reduz-se a desidratação

Quem é adepto da cerveja ou do chope sabe: quanto mais consumido, mas idas ao banheiro serão necessárias. E isto é uma tortura para quem pratica exercícios físicos, pois gera pequenos picos de desidratação e a perda de eletrólitos, visto que a urina não está eliminando apenas o composto alcoólico, mas também a água presente no organismo. O efeito mais comum é a fadiga corporal – um dos principais sintomas da famosa e terrível ressaca.

Impede níveis alarmantes de hipoglicemia

Quem atua em treinos constantes sabe a importância de manter os níveis glicêmicos em uma média padrão – visto que exercícios de alta intensidade reduzem o açúcar no sangue. Quando há álcool na jogada, é bom ligar o sinal de alerta: os índices de glicemia caem muito e o corpo começa a utilizar da proteína do organismo para ter energia. Além de ser um risco para a saúde, faz com que o efeito do treino seja quase nulo.

Descanso e sono melhores

O álcool também é inimigo daqueles que buscam repouso, principalmente quando os treinos pedem muito do indivíduo. Quando ingerido, além das causas supracitadas de ação no organismo, ainda reduz a qualidade do sono e cria a sensação de desconforto. Isto sem contar no repouso: o corpo tende a economizar energia, fixando-se numa posição e, consequentemente, trazendo dores localizadas e aumentando os níveis de ácido lático nos músculos.

Os melhores não abusam do álcool

Já parou para se perguntar se Cristiano Ronaldo, Usain Bolt, Michael Phelps, Roger Federer, entre outros desportistas de alta intensidade, ‘enchiam a cara’, mesmo em suas férias? Os que faziam conheceram as consequências nas competições! Pois, eles já entenderam: estão entre os melhores nos seus ramos de atuação, com um físico impecável, pois entendem que o álcool pode ser um vilão de sua performance. Assim, dedicam sua alimentação, hidratação e hábitos aos treinos, tornando o álcool um atrativo, mas sempre moderado.

Para você que busca a melhor eficiência nos treinos, continue acessando os artigos aqui no meu site. Me siga no Youtube, Facebook e Instagram, para acompanhar dicas e novidades sobre o mundo da alta eficiência em exercícios com uma referência na área da endocrinologia

Drª. Paula Leal, CRM 93528.

Já conheçe nosso perfil do Instagram?